Author

Luís Pimenta

Luís Pimenta has 15 articles published.

10 Coisas que as mulheres querem nos homens

por
  • couple-254683_960_720.jpg

Por mais clichê e até mesmo simples o que dizem os itens abaixo, as coisas nem sempre são tão fáceis quando se trata de relacionamentos e principalmente sobre compreender o sexo oposto, entender o que é diferente de nós. Até porque simples não é sinônimo de fácil; muitas ideias podem até ser de entendimento razoável, mas a prática muitas vezes se apresenta de forma mais profunda e com dificuldades. Então, não custa lembrar alguns itens que as mulheres desejam e lembram aos homens:

Continue lendo

Porque Acertamos x Porque Erramos

por

 

Acabaram os Campeonatos Estaduais! As únicas rodadas que interessavam vieram nos últimos dois domingos que se seguiram. Muitos jogos, muitas decisões, muitos troféus e provocações de parte a parte acabam por animar as competições e dar fim a sequência maçante e cansativa de jogos até as decisões. Se não há muita coisa tecnicamente interessante, pelo menos acaba por ter uma disputa mais substancial.

Independente de qualquer coisa, fizemos uma previsão dos resultados que aconteceriam nessas competições. Alguns se concretizaram, outros não. Vamos ver o porquê de cada um deles:

Rio de Janeiro – Erramos!

 

Por que erramos no Rio de Janeiro? – No Rio a previsão inicial apontava o Vasco como o campeão. Isso foi baseado no fato de os principais rivais estarem focados em competições paralelas e por isso o Vasco seria o clube mais focado no Estadual. Somando ao fato de nenhum dos pequenos parecer incomodar, a tarefa parecia relativamente normal. Só que erramos por duas coisas: a primeira é que o calendário só sufocou de fato o Botafogo, por conta da fase inicial da Libertadores repleta de jogos decisivos. Como pra Flamengo e Fluminense não chegou a princípio a ser um complicador, foi possível mesclar times reservas em jogos contra pequenos e focar nos clássicos, quando era de fato preciso pontuar mais. E o segundo fator é que o time do Vasco é terrivelmente ruim. Elenco carente, peças envelhecidas e com a parte tática muito fragilizada também. Com um sofrível Vasco e um Botafogo despreocupado, não foi difícil que Flamengo e Fluminense medissem forças. Com um time mais experiente, o Flamengo levou a melhor.

Nível do Erro: Crasso!

São Paulo – Erramos!

Por que erramos em São Paulo? – Erramos porque prevíamos um São Paulo que evoluiria com o novo ano. E o que percebemos é que não foi isso que aconteceu. Um time que ainda precisa de muito trabalho e um treinador que ainda precisa mostrar a que veio. O time não é ruim (apesar de carecer de reforços), mas ainda é deficiente em muitos setores e oscila demais. É provável que o time melhore e que a derrota seja apenas uma questão de ser um resultado natural em um confronto com o maior rival. Já o Corinthians por mais que não seja um time brilhante, vem mostrando ser um time difícil a ser batido e que não leva muitos gols, em um esquema de jogo baseado na simplicidade e reconhecimento de até onde o elenco pode ir. Caso se reforce, a temporada pode ser até melhor.

Nível do Erro: Médio

Minas Gerais – Acertamos!

Por que acertamos em Minas Gerais? – Acertamos em Minas e com toda modéstia, é preciso confessar que a tarefa não foi das mais difíceis. Tanto Atlético quanto Cruzeiro tem times muito bons e são superiores a todos os seus rivais na capital. Foi um ano muito provável de ter o grande clássico na final. E apesar do time do Cruzeiro ser bom e dar liga até em menos tempo do que se imaginava, é um pouco menos experiente que o do Galo, pronto e acostumado a decisões. Não foi fácil (o que já era esperado), ainda mais em um clássico desse nível e com um Cruzeiro que já vencera o próprio Galo na Primeira Liga e na fase inicial, mostrando a força e a camisa do time. Mas na final, com a gana de vencer e a experiência, deu Atlético.

Rio Grande do Sul – Erramos!

Por que erramos no Rio Grande do Sul? – Zebra! E daquelas… E quando dá zebra, é difícil de acertar! É difícil imaginar que o Grêmio, atual time mais for do Rio Grande do Sul, tenha sido eliminado antes mesmo da final. Agora justiça seja feita: a zebra é só por conta de não ser esperado mesmo, porque o troféu do Novo Hamburgo é absolutamente justo. Melhor time da primeira fase, altamente eficiente na fase de mata-mata e com boas peças no elenco. É provável que sofra um desmanche no restante da temporada, mas fez muito bem o seu papel nesse semestre.

Nível do Erro: Crasso!

Santa Catarina – Acertamos!

Por que acertamos em Santa Catarina? – Em um bom e equilibrado campeonato catarinense, a Chapecoense se reergue e com força consegue levar a taça do estado pra Chapecó. Se mostrando um time extremamente cirúrgico, sabe o momento de acelerar e frear, e sem grandes craques, na mesma filosofia que sempre trabalhou, mostra o time equilibrado de sempre. O clima de solidariedade que ainda abraça a Chapecoense continua sendo transmitido pra dentro de campo. Ainda que não seja um time brilhante, sempre é um time que vai dar muito trabalho.

Paraná – Erramos!

Por que erramos no Paraná? – O time do Atlético/PR se esforçou o máximo pra não ser campeão. E conseguiu! Com uma fase inicial muito ruim, até por estar dividido em outras competições, o Atlético ainda assim se classificou. Mesmo ficando apenas um ponto a frente do primeiro eliminado. Fez as fases de mata-mata aos trancos e barrancos, mas foi passando. E apagou de vez na decisão, levando um sonoro três a zero para o Coritiba dentro de casa. O Coritiba que ficou em segundo na fase classificatória, cresceu na competição eliminando bem os adversários. E não tomou conhecimento do Atlético na final.

Nível do Erro: Leve!

Bahia – Acertamos!

Por que acertamos na Bahia? – O campeonato nem foi tão fácil assim. O Vitória não é tão disparado melhor time no território, teve muitas dificuldades, problemas, treinador demitido, mas ainda assim se fez valer na final, ainda que em jogos extremamente equilibrados. Foi o melhor time da primeira fase, mas a eliminação na Copa do Nordeste quase compromete o título, deixando o ambiente extremamente turbulento, ainda mais com a demissão de Argel. A partida de ida da final foi um grande jogo, mas na volta, o time tricolor foi muito inoperante. Deu Vitória!

Goiás – Acertamos!

Por que acertamos em Goiás? – Acertamos a que foi provavelmente a mais difícil das previsões. Não era possível cravar algo muito preciso a princípio, porém todas as deduções iniciais se concretizaram e o Goiás de fato era o melhor time. Primeira fase muito tranquila e muito eficiente na fase decisiva, o esmeraldino levou a taça pra casa. É um grande candidato a retornar para a Série A em 2018.

Tem mais uma final que fizemos previsão, mas por conta de calendário, ela só acontecerá em junho:

Nossa previsão foi de que o Sport Recife seria o campeão e ela ainda pode se concretizar. Acertamos quatro decisões (Minas, Santa Catarina, Bahia e Goiás) e erramos quatro (Rio, São Paulo, Rio Grande do Sul e Paraná). Vamos ver se em Pernambuco o desempate sai a nosso favor.

A Odisseia de Ficar Rico

por
  • ballots-1194989.jpg
  • packs-163497.jpg
  • bank-note-209104.jpg

A primeira pergunta que se segue é óbvia e direta:

Você quer ficar rico?

                Ela se apresenta óbvia porque a resposta que praticamente todas as pessoas diriam é quase a mesma: um sonoro SIM, tão automático quanto respirar. Todo mundo imagina uma vida com mais tranquilidade financeira, mais liberdade e mais chances de realizar seus sonhos. O dinheiro faz sim muita diferença. Claro que existem coisas que são especiais e o dinheiro não compra, com absoluta certeza. Não podemos viver bem sem elas. Mas não é isso que vamos discutir. A questão é o papel de como o dinheiro é importante na vida de cada um e o que se faria pra acumular uma soma considerável de dinheiro.

Continue lendo

Relatório Esportivo – 05

por
  • 1490666348249359.jpg

FUTEBOL

Estaduais: Finalmente um final de semana recheado nos Estaduais. E sinceramente… Que bom que eles já estão acabando! Finais de ponta a ponta no Brasil e em boa parte de todos os campeonatos, agora vêm de fato os jogos que interessam: a decisão. Porque em boa parte das competições a maior parte das partidas é só pra dar quórum à competição mesmo.

Continue lendo

Relatório Esportivo – 03

por
  • 1490666348249359.jpg

FUTEBOL

Estaduais: Bom, não vou reclamar muito dessa vez. Não estou maravilhado com o que teve, mas fase decisiva sempre é um tanto mais interessante. É melhor ver um jogo ruim que vale alguma coisa do que um jogo ruim que vale muito pouco ou não vale nada algumas vezes. Vamos lá!

No Rio de Janeiro, dois clássicos. Um muito ruim no sábado, porque Vasco e Flamengo fizeram um primeiro tempo de doer as vistas. No segundo o Flamengo tomou as rédeas da partida, mas pouco chegou ao gol do Vasco, que por sua vez, nem se esforçou pra tentar ganhar. Se contentou com segurar o empate, conseguiu e se classificou pra final da Taça Rio (que além da premiação, não vale praticamente nada). Já no domingo, os mistões de Botafogo e Fluminense protagonizaram ao menos um jogo mais divertido. Ambos os times mostraram vontade, finalizaram bastante, mas a terrível defesa tricolor (que desandou a tomar gols depois da final da Taça Guanabara) colaborou com o resultado. De fato, teve um gol bizarramente irregular a favor do Botafogo, mas o placar pareceu bem justo para uma zaga que falha tanto. Vasco e Botafogo fazem no Nilton Santos a final da Taça Rio no próximo domingo. O vencedor leva um milhão de reais. É quase um reality show: não vale muita coisa, a não ser o prêmio em dinheiro que o vencedor pode ganhar.

Em São Paulo, o Santos conseguiu ser eliminado pela Ponte e agora não teremos os quatro grandes nas semis do paulista. Sim, conseguiu! E por que enfatizar o conseguiu? O Santos precisava vencer por dois gols de diferença. Abriu o placar bem cedo, ainda no primeiro tempo e teve todo o tempo e oportunidade do mundo pra vencer com boa vantagem e se classificar. Abusou dos gols perdidos, mostrou que o ataque precisa melhorar e deixou o jogo ir para os pênaltis. Com cinco cobranças perfeitas, a Ponte eliminou o Peixe no Pacaembu. Sinceramente? Depois da classificação de ontem, seria bem interessante ver a Ponte Preta sendo campeã. É difícil, mas não custa torcer.

No Rio Grande do Sul, o Internacional eliminou o Cruzeiro, o Grêmio confirmou a supremacia sobre o Veranópolis. Nos próximos finais de semana o Inter pega o Caxias e o Novo Hamburgo pega o Grêmio. Se tudo correr como o script, dá Grenal na final. Vamos torcer pra isso. O Gauchão é sempre mais divertido com esse clássico decidindo o título.

Em Minas, só pra cumprir tabela mesmo. Galo perdeu com os reservas pra Caldense, Cruzeiro venceu o Democrata no Mineirão. Nada muda no que já estava praticamente definido. Galo pega a URT nas semis e o Cruzeiro faz o clássico com o América. Tal e qual o Gauchão, vamos torcer pra que dê mais clássicos entre Atlético e Cruzeiro na decisão.

Em Pernambuco, enfim começa o campeonato. Porque o hexagonal só vinha adiando o que todo mundo já sabia o que acontecer. Sport, Santa Cruz, Náutico e Salgueiro. Os outros dois times (Belo Jardim e Central) só cumpriam tabela mesmo. E agora teremos a boa decisão entre Santa Cruz e Salgueiro, e Náutico e Sport nos próximos finais de semana. Acredito de verdade que devem ser bem interessantes os jogos das semis.

Em Santa Catarina, a Chape segue liderando o segundo turno, com incrível série de vitórias. É impressionante a retomada desse time em pouco tempo pós tragédia. É lógico que é muito possível que o time oscile com as outras competições, mas ainda assim a postura e a organização desse time em campo, com remontagem de elenco feita com peças pontuais, sempre mantendo a filosofia do clube de gastar pouco e bem, segue mantendo o sucesso da Chape. Devem vencer o segundo turno.

Primeira Liga: Teve jogo, hein? E pela segunda rodada, veja só! Mesmo com a terceira já finalizada. A Primeira Liga, o torneio mais fajuto dos últimos tempos, vem fazendo o seu papel de incomodar os clubes que participam dela com bravura. Pouca gente percebeu que teve a vitória do Grêmio sobre o América por um a zero em Porto Alegre. Menos gente ainda percebeu que os jogos nem estão rolando direito. E menos ainda estão sentindo falta dela.

Calvário Culé: Inferno astral do Barcelona, hein? Depois de perder a chance de passar o Real Madrid no Espanhol (empatou no Santiago Bernabéu por 1 a 1 com o Atlético de Madrid), perdendo por 2 a 0 para o Málaga e vendo Neymar ser expulso (quatro jogos de gancho, não enfrenta o Real), perdeu para a Juventus em um sonoro três a zero em Turim, na Itália. Não é de hoje que o time apresenta uma fórmula desgastada e que quando o trio MSN não funciona, não tem mais recursos pra mostrar. Um Iniesta que nitidamente não é mais o mesmo e um restante de time muito pouco criativo. Um time forte ainda, mas nem tanto assim. No Camp Nou pode ser que aconteça diferente, mas… Será que cai um raio igual aquele contra o PSG de novo?

Ainda sobre a Liga dos Campeões, o jogo entre Borussia e Mônaco, que seria realizado em Dortmund foi adiado por conta de três explosões perto do ônibus do Borussia, que feriram o zagueiro suíço Bartra, do Borussia Dortmund. A partida acontecerá amanhã às 13h45min de Brasília. É difícil entender o que leva alguém a fazer isso, mas esse é o mundo em que vivemos.

Já pela parte boa, ainda na Alemanha o grande jogo entre Bayern de Munique e Real Madrid, em Munique, às 15h45min de Brasília. É muito improvável que o campeão não saia desse confronto. Atlético de Madrid e Leicester, no mesmo horário, em Madrid, completam a rodada.

Libertadores: Essa é a semana dos grandes jogos! Chega enfim a terceira rodada da Libertadores e a exceção do Santos, todos os outros brasileiros estarão em campo. O Grêmio pega o Deportes Iquiques ainda hoje na Arena do Grêmio, o Botafogo vai a Medellín enfrentar o atual campeão e solidário e Atlético Nacional, o Maracanã vai lotar pra Flamengo e Atlético/PR, tem o clássico Palmeiras x Peñarol na Arena Palmeiras… Tem muita coisa boa pra ver!

FÓRMULA 1

GP da China: Chuva, problemas nos carros, pilotos dando show à parte: que corrida foi o GP da China! Hamilton brilhou de ponta a ponta e venceu, mas Vettel e Verstappen simplesmente deram aula de como fazer uma prova de recuperação. Os problemas criados na pista acabaram sendo um ingrediente a mais e isso acabou tornando a apresentação dos postulantes ao título ainda mais emocionante. Esse ano de 2017 já teve duas corridas maravilhosas e provavelmente deve ser um dos melhores anos da F1 nos últimos tempos.

UFC

MMA: Esse final de semana tem o UFC Fight Night em Kansas, nos EUA. Muitos brasileiros fazem parte dos cards, tanto no preliminar quanto no principal. No preliminar: Augusto Tanquinho e Ketlen Vieira e no principal Wilson Reis, Ronaldo Jacaré e Renato Moicano. As lutas começam às 17h3omin de Brasília, no próximo sábado.

 

Relatório Esportivo – 02

por
  • 1490666348249359.jpg

FUTEBOL

Estaduais: Mais um final de semana de futebol pelos Estaduais. E com a chegada do mês de abril, chegam as definições das competições. Em São Paulo já tivemos as quartas de final do Campeonato Paulista, onde o São Paulo largou na frente do Linense, o Palmeiras praticamente (praticamente, futebol é ingrato) selou a classificação contra o Novorizontino, a Ponte largou na frente do Santos em casa e o Botafogo/SP arrancou um empate com o Corinthians. Sinceramente, acho que só a Ponte pode tirar um dos grandes, mas ainda assim acho que o Santos vai para a semifinal. O restante fica com Palmeiras, Corinthians e São Paulo mesmo e aí a overdose de clássicos nas semis. Tomara, porque os clássicos paulistas estão surpreendendo até agora.

No Rio de Janeiro, o Estadual, já questionado em tantas ocasiões, agora forçou a barra com o regulamento e teremos um “turno amistoso”. É isso aí, a Taça Rio, que já não valia nada, agora vai provar pra todo mundo ver que ela não vale nada. Ela inclusive pode atrapalhar um clube na final. Imagina comemorar e levantar um troféu que não vale nada? É a bizarrice que esse regulamento permitia e que vai acontecer. Vamos ver agora onde essas partidas serão disputadas. Pra completar, teve um Fla-Flu hoje que terminou empatado e o jogo… Também não valia nada!

Em Minas ainda tem mais uma rodada, mas parece que o Galo esqueceu como faz pra ganhar do Cruzeiro. Aliás, Cruzeiro este que tem se mostrado um time envolvente, de toques rápidos, muito poder de finalização e que cravamos aqui que será o campeão da Sulamericana desse ano. Com a expulsão de Fred em um lance ridículo, ficou ainda melhor pra vencer um Atlético que se mostrou no máximo esforçado pra vencer o clássico.

No Rio Grande do Sul nada de extraordinário nas quartas. Grêmio encaminhou a classificação como favorito sobre o Veranópolis, Juventude perdeu para o Caxias, mas ainda pode reagir, Novo Hamburgo venceu o São José em jogo apertado e o Inter ainda joga durante a semana contra o Cruzeiro/RS. Novamente, é muito provável que dê Grenal na decisão.

Em Pernambuco, os jogos ainda vão acontecer essa semana. Sport e Salgueiro duelam amanhã, em um jogo sem grandes aspirações pra ambos, já que ambos os times estão classificados para a próxima fase.

Enfim, não tem muitas emoções nos Estaduais pelo Brasil afora. Tomara que as decisões ganhem um pouco de graça e que no próximo ano essas primeiras fases durem menos. Tem muito jogo ruim de assistir!

O que teve de mais interessante nesses campeonatos foi o grande Flávio Caça-Rato, o CR7 brasileiro, “roubar” um gol do companheiro de equipe:

 

 

Primeira Liga: E a Primeira Liga, hein? Bombando, arrebentando, fazendo sucesso e… Não. Ninguém está nem aí pra Primeira Liga. Clubes, torcedores, ninguém quer saber. Tem 12 dias sem jogos da Primeira Liga e muita gente provavelmente nem percebeu. Um campeonato alardeado como a revolução do futebol brasileiro é só mais um torneio fajuto pra sobrecarregar o calendário.

Copa do Nordeste: É sem dúvidas o que tem de mais interessante no futebol nacional nesse primeiro semestre. A atratividade interestadual de uma região já chama muita atenção, ainda mais de um região extensa como o Nordeste. É onde se tem mais emoção e algo que podemos dizer até que faça sentido no cenário do futebol daqui. Esse fim de semana definiram as semifinais com dois clássicos: Bahia x Vitória e Sport x Santa Cruz. A promessa é de bons jogos, com bons públicos e realmente algo que chame a atenção.

Internacional: Lá fora, NADA de novo! Na ausência de Messi, o Barcelona vai mostrando que está ficando pronto pra lidar com a ausência do craque argentino e segue perseguindo o Real Madrid.  Neymar fez o 100º gol pelo clube (como o tempo passa!). Na Inglaterra, mesmo perdendo o Chelsea segue líder com boa folga. Na França o PSG segue perseguindo o Mônaco, o Bayern brincando no Alemão (mais uma goleada bizarra!), a Juventus sobrando no Italiano… Cenário de sempre!

As ligas internacionais estão um tanto quanto batidas, à exceção da inglesa. A Liga dos Campeões parece um oásis de coisa interessante entre elas.

Chapecó em Festa: Se faltou emoção em tudo isso, vai sobrar em um dos jogos mais esperados dos últimos tempos. Chapecoense x Atlético Nacional farão o primeiro jogo da decisão da Recopa nesta terça, às 19h15min de Brasília. A cidade já está decorada pra receber e reverenciar quem foi tão solidário no momento mais difícil da história do clube e do futebol mundial. Ingressos esgotados, torcedores de ambas as equipes confraternizando, recepção de gala para o Nacional… Eu gostaria de estar em Chapecó pra ver esse jogo de perto.

NBA

Golden State Warriors: É, pelo visto querem se recuperar do deslize que deram na final da NBA ano passado. Com uma pontuação avassaladora de 139 pontos, bateram o Washington Wizards por 139 a 115, com Curry fazendo 42 pontos, mais de 30% da equipe. Tentando acuar os Wizards o tempo todo, a equipe parecia disposta a não deixar os rivais jogarem e sempre estiveram a frente no placar. Um jogão, diga-se de passagem.

LeBron x Paul Jorge: Do outro lado da conferência o jogo foi ainda melhor. Com os dois craques inspirados de cada lado, Cleveland Cavaliers e Indiana Pacers fizeram um jogo equilibrado em técnica e disposição e venceu quem resistiu um pouco mais e errou um pouco menos. O jogo teve duas prorrogações, com o Cleveland quase vencendo no tempo normal e o Indiana quase vencendo a primeira prorrogação. O Cleveland segue em segundo na conferência, mas o Indiana foi pra nona posição e hoje não estaria classificado para os playoffs.

Diferente do futebol, a NBA não tem deixado a desejar!

 

Relatório Esportivo – 01

por
  • 1490666348249359.jpg

FUTEBOL

Quem te viu, quem te vê: Futebolisticamente falando, o que há no momento de mais interessante em se ver jogar é a seleção. Quanto tempo isso não acontecia, né? Pois é, mas é a realidade. Amanhã tem Brasil x Paraguai na Arena Corinthians e os comentários não são prevendo um jogo tenso, uma equipe bizarra, sofrimento entre outras coisas. Pelo contrário, amanhã aguarda-se uma vitória convincente da seleção, assim como as que aconteceram nas últimas partidas, com grande chance de assegurar matematicamente uma vaga na Copa da Rússia. A sonora vitória sobre o Uruguai serviu pra mostrar algumas coisas: com reajuste das peças que já estavam (Neymar, Miranda, Daniel Alves, Marquinhos – promovido a titular) com o retorno de alguns rejeitados e esquecidos (Marcelo, Paulinho, Casemiro, Fernandinho, Thiago Silva – ainda que reserva) e com a inclusão de alguns novos (Gabriel Jesus é o maior exemplo disso), o Brasil é outro time. A safra que era uma das piores da história e que tinha sofrido defasagem de outra geração, agora tem bons nomes e até jogador ficou de fora. A classificação que estava cravada como uma das mais difíceis de todos os tempos e um cenário caótico, agora é algo óbvio. Não é coincidência que a mudança de paradigma aconteceu exatamente na troca de treinador; simplesmente não tem orquestra sem maestro. Saiu um aventureiro, entrou um treinador. Simples assim. Em um futebol que o lado tático tem extrema força hoje, não dá pra não ter alguém que saiba colocar as peças no lugar e fazê-las funcionarem. Falta ainda muita coisa, faltam mais jogos, faltam mais competições, falta enfrentar algumas seleções europeias… Mas a evolução do trabalho é nítida, é bom ver o time jogar. Muito improvável que esse time, ainda que com oscilações naturais, não continue dando liga até a Copa do Mundo. Sem euforia, com o trabalho que está apresentado, dá pra continuar tendo gosto de ver o Brasil jogar.

De camarote: Sobre o Brasil já estar praticamente classificado, uma pequena parte disso se deve aos nossos rivais parecerem nervosos em conquistar as outras três vagas. Uruguai, Argentina, Colômbia, Equador e Chile estão todos embolados do segundo ao sexto lugar. Os jogos entre essas equipes têm sido duros, embolados e a sensação que dá é de que nenhum resultado é surpresa. Qualquer um pode ganhar entre eles em uma partida, e até mesmo os já eliminados Peru, Venezuela e Bolívia podem tirar pontos de todas essas equipes.

Estaduais: No Rio teve… Não, digo, em Brasília teve Flamengo x Vasco, já que o Maracanã ainda sofre uma série de imbróglios (longa história) e não houve uma outra opção pra realizar a partida, por conta de politicagem, entre outras coisas. “Normal” do bagunçado estadual do Rio de Janeiro. E pra completar, um show de lambanças! O primeiro tempo do jogo até que se encaminhou para algo interessante, com bons momentos de ambas as equipes, apesar do Vasco ter sido um pouco superior, culminando com o fato de sair com a vantagem de 1 a 0. Agora o segundo tempo, foi bem no estilo do que é o Campeonato Carioca: o árbitro Luís Antônio Silva Santos protagonizou dois lances capitais na partida: a expulsão mais do que infantil do Luís Fabiano, que permitiu a ele uma ligeira cena antes de mostrar o vermelho. O cartão vermelho é indiscutível, mas o deslize foi bizarro. E por fim o pênalti que deu a sensação de que ele estava com remorso de alguma coisa e marcaria qualquer sopro de algo que parecesse irregular. O resultado do jogo em si é bem justo, diga-se de passagem. Em momento algum do jogo o Flamengo foi um time avassalador contra o Vasco e ainda cedeu a uma pressão com um jogador a mais na última parte do jogo. Mas a maneira que se sucedeu, só deixa pior um campeonato que é muito ruim. Agora, ainda que considere o árbitro ruim, não pra deixar de reconhecer: é muito difícil de ser árbitro de futebol, ainda mais no Brasil. Por vezes temos episódios como o de ontem, mas de um modo geral, é uma tarefa bem ingrata.

São Paulo e Corinthians empataram no Morumbi, em um jogo marcado por bizarrices também. A começar pela comemoração do zagueiro Maicon. Já vimos o Túlio pescar na frente da torcida do Santos, Viola imitar um porco perto dos palmeirenses, Edmundo rebolando na frente da torcida do Flamengo, Romário mandando várias torcidas fazerem silêncio e por aí vai. Mas hoje não pode. E se não pode, tem que ser cumprido. Que se discuta a regra depois, mas enquanto ela existe, precisa se cumprir. Outro “destaque” tricolor foi Wellington Nem. Deu tesoura, machucou e foi expulso em um improvável lance. Pelo Corinthians, Pablo deu um bizarro chutão pro alto no que pareceu uma tentativa de cavar um amarelo. Acabou expulso em um carrinho depois. A lamentar, o torcedor Bruno Pereira da Silva, que morreu ao tentar pular de um setor para o outro no Morumbi e acabou caindo de uma altura de cerca de 25 metros. Os sentimentos à família e aos amigos do rapaz.

Em Pernambuco, o Sport Recife empatou com os reservas do Santa Cruz, tomando um golaço de falta do estreante meia Pereira aos 37 do segundo tempo. E detalhe, na Ilha do Retiro. O resultado classificou os dois times para as semis, mas o Sport demitiu o treinador assim mesmo. Vai ficar pro trunfo Ney Franco, experiente no futebol brasileiro e que já foi uma das promessas no Brasil, resolver a situação do Leão. A notar do jogo, a árbitra Deborah Cecília apitou a partida 20 anos após uma mulher ter apitado um clássico pernambucano.

No mais, sem grandes acontecimentos nos estaduais pelo Brasil. Apesar de ainda ser a favor de que eles aconteçam, não dá pra negar que é boa parte dos campeonatos são um tanto enfadonhos, que a gente assiste porque está ali mesmo. Alguma coisa precisa ser feita pra mudar, mas acredito que já se tentou bastante. E ainda não se acertou o quê. E é difícil que descubram, hein? Com Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil, Libertadores, campeonatos europeus, é difícil fazer uma competição assim despertar um grande apelo.

Internacional: Lá fora, sem grandes novidades. Na Inglaterra o bloco de sempre dominando o campeonato (Chelsea, Tottenham, Manchester City, Liverpool, Manchester United e Arsenal), com o Chelsea bem a frente dos demais. O Mônaco com grande campanha na França, Barcelona e Real Madrid disputando o título espanhol, Bayern sobrando na Alemanha… Sem sustos. Até mesmo nas Eliminatórias as grandes seleções estão sobrando, à exceção da Holanda que faz um estranho pós Copa do Mundo. De destaque, fica o fair play no jogo América/MEX e Monarcas Morelia. Muita gente vai dizer que é amistoso, não valia nada, mas simplesmente ele evitou um erro do árbitro em próprio favor. Já é um começo.

NBA

Jogão: Hoje é o partidaço entre San Antonio Spurs e Clevelanda Cavaliers pela temporada regular da NBA. Na liderança do Leste, o Cleveland tenta fugir da perseguição de Celtics e Wizards na reta final e precisa vencer hoje. Já os Spurs disputam “por focinho” com o Golden State Warriors no Oeste. Força máxima de ambos os times e certeza de um jogão!

MMA

Retorno: George St. Pierre irá voltar ao octógono. Segundo o próprio, volta pra mostrar que é o melhor da história do esporte. Não tem uma data oficial de retorno, mas disputará o cinturão dos pesos-médios contra Michael Bisping, mas ainda sem data. Convenhamos: é sem dúvidas um dos grandes nomes do MMA, mas melhor da história… Um tanto demais.

FÓRMULA 1

Início: E foi dada a largada de vez! Já na primeira corrida, o excelente piloto alemão Sebastian Vettel, da Ferrari, largou na frente, vencendo o GP da Austrália. Em segundo, Lewis Hamilton, da Mercedes, após intensa perseguição durante a corrida. Aliás, o GP foi muito bom! Que seja um bom presságio para o que vem por aí. A esperança dos admiradores do esporte esse ano é que não haja a sobra da Mercedes em 2017. É cedo pra falar, o desempenho da Mercedes é indiscutível nos últimos anos, o carro é muito bom e o Hamilton é dos mais experientes… Mas vamos aguardar. Sobre o Massa, ficou em sexto lugar, o que sinceramente é uma boa colocação.

Ir Para Cima