Porque Acertamos x Porque Erramos

por

 

Acabaram os Campeonatos Estaduais! As únicas rodadas que interessavam vieram nos últimos dois domingos que se seguiram. Muitos jogos, muitas decisões, muitos troféus e provocações de parte a parte acabam por animar as competições e dar fim a sequência maçante e cansativa de jogos até as decisões. Se não há muita coisa tecnicamente interessante, pelo menos acaba por ter uma disputa mais substancial.

Independente de qualquer coisa, fizemos uma previsão dos resultados que aconteceriam nessas competições. Alguns se concretizaram, outros não. Vamos ver o porquê de cada um deles:

Rio de Janeiro – Erramos!

 

Por que erramos no Rio de Janeiro? – No Rio a previsão inicial apontava o Vasco como o campeão. Isso foi baseado no fato de os principais rivais estarem focados em competições paralelas e por isso o Vasco seria o clube mais focado no Estadual. Somando ao fato de nenhum dos pequenos parecer incomodar, a tarefa parecia relativamente normal. Só que erramos por duas coisas: a primeira é que o calendário só sufocou de fato o Botafogo, por conta da fase inicial da Libertadores repleta de jogos decisivos. Como pra Flamengo e Fluminense não chegou a princípio a ser um complicador, foi possível mesclar times reservas em jogos contra pequenos e focar nos clássicos, quando era de fato preciso pontuar mais. E o segundo fator é que o time do Vasco é terrivelmente ruim. Elenco carente, peças envelhecidas e com a parte tática muito fragilizada também. Com um sofrível Vasco e um Botafogo despreocupado, não foi difícil que Flamengo e Fluminense medissem forças. Com um time mais experiente, o Flamengo levou a melhor.

Nível do Erro: Crasso!

São Paulo – Erramos!

Por que erramos em São Paulo? – Erramos porque prevíamos um São Paulo que evoluiria com o novo ano. E o que percebemos é que não foi isso que aconteceu. Um time que ainda precisa de muito trabalho e um treinador que ainda precisa mostrar a que veio. O time não é ruim (apesar de carecer de reforços), mas ainda é deficiente em muitos setores e oscila demais. É provável que o time melhore e que a derrota seja apenas uma questão de ser um resultado natural em um confronto com o maior rival. Já o Corinthians por mais que não seja um time brilhante, vem mostrando ser um time difícil a ser batido e que não leva muitos gols, em um esquema de jogo baseado na simplicidade e reconhecimento de até onde o elenco pode ir. Caso se reforce, a temporada pode ser até melhor.

Nível do Erro: Médio

Minas Gerais – Acertamos!

Por que acertamos em Minas Gerais? – Acertamos em Minas e com toda modéstia, é preciso confessar que a tarefa não foi das mais difíceis. Tanto Atlético quanto Cruzeiro tem times muito bons e são superiores a todos os seus rivais na capital. Foi um ano muito provável de ter o grande clássico na final. E apesar do time do Cruzeiro ser bom e dar liga até em menos tempo do que se imaginava, é um pouco menos experiente que o do Galo, pronto e acostumado a decisões. Não foi fácil (o que já era esperado), ainda mais em um clássico desse nível e com um Cruzeiro que já vencera o próprio Galo na Primeira Liga e na fase inicial, mostrando a força e a camisa do time. Mas na final, com a gana de vencer e a experiência, deu Atlético.

Rio Grande do Sul – Erramos!

Por que erramos no Rio Grande do Sul? – Zebra! E daquelas… E quando dá zebra, é difícil de acertar! É difícil imaginar que o Grêmio, atual time mais for do Rio Grande do Sul, tenha sido eliminado antes mesmo da final. Agora justiça seja feita: a zebra é só por conta de não ser esperado mesmo, porque o troféu do Novo Hamburgo é absolutamente justo. Melhor time da primeira fase, altamente eficiente na fase de mata-mata e com boas peças no elenco. É provável que sofra um desmanche no restante da temporada, mas fez muito bem o seu papel nesse semestre.

Nível do Erro: Crasso!

Santa Catarina – Acertamos!

Por que acertamos em Santa Catarina? – Em um bom e equilibrado campeonato catarinense, a Chapecoense se reergue e com força consegue levar a taça do estado pra Chapecó. Se mostrando um time extremamente cirúrgico, sabe o momento de acelerar e frear, e sem grandes craques, na mesma filosofia que sempre trabalhou, mostra o time equilibrado de sempre. O clima de solidariedade que ainda abraça a Chapecoense continua sendo transmitido pra dentro de campo. Ainda que não seja um time brilhante, sempre é um time que vai dar muito trabalho.

Paraná – Erramos!

Por que erramos no Paraná? – O time do Atlético/PR se esforçou o máximo pra não ser campeão. E conseguiu! Com uma fase inicial muito ruim, até por estar dividido em outras competições, o Atlético ainda assim se classificou. Mesmo ficando apenas um ponto a frente do primeiro eliminado. Fez as fases de mata-mata aos trancos e barrancos, mas foi passando. E apagou de vez na decisão, levando um sonoro três a zero para o Coritiba dentro de casa. O Coritiba que ficou em segundo na fase classificatória, cresceu na competição eliminando bem os adversários. E não tomou conhecimento do Atlético na final.

Nível do Erro: Leve!

Bahia – Acertamos!

Por que acertamos na Bahia? – O campeonato nem foi tão fácil assim. O Vitória não é tão disparado melhor time no território, teve muitas dificuldades, problemas, treinador demitido, mas ainda assim se fez valer na final, ainda que em jogos extremamente equilibrados. Foi o melhor time da primeira fase, mas a eliminação na Copa do Nordeste quase compromete o título, deixando o ambiente extremamente turbulento, ainda mais com a demissão de Argel. A partida de ida da final foi um grande jogo, mas na volta, o time tricolor foi muito inoperante. Deu Vitória!

Goiás – Acertamos!

Por que acertamos em Goiás? – Acertamos a que foi provavelmente a mais difícil das previsões. Não era possível cravar algo muito preciso a princípio, porém todas as deduções iniciais se concretizaram e o Goiás de fato era o melhor time. Primeira fase muito tranquila e muito eficiente na fase decisiva, o esmeraldino levou a taça pra casa. É um grande candidato a retornar para a Série A em 2018.

Tem mais uma final que fizemos previsão, mas por conta de calendário, ela só acontecerá em junho:

Nossa previsão foi de que o Sport Recife seria o campeão e ela ainda pode se concretizar. Acertamos quatro decisões (Minas, Santa Catarina, Bahia e Goiás) e erramos quatro (Rio, São Paulo, Rio Grande do Sul e Paraná). Vamos ver se em Pernambuco o desempate sai a nosso favor.

Carioca, Engenheiro, torcedor e ritmista da Estação Primeira de Mangueira. Além de acordar cedo por necessidade e comer churrasco por amor, consegue ser fã de séries e de samba. Muitas vezes ao mesmo tempo.


Warning: printf(): Argument number must be greater than zero in /home/mundo063/public_html/wp-content/themes/fox/single.php on line 269

Relatório Esportivo – 05

FUTEBOL Estaduais: Finalmente um final de semana recheado nos Estaduais. E sinceramente…
Ir Para Cima